quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Sai Artur entra Harry.


Bem estava eu lendo Artur. 

Feliz pelo fim da saga, rumo a ultima batalha... Desisti. 

Não quero acabar esta saga agora, espero acabar ela quando eu realmente me encontrar feliz. 

Infelizmente não é o momento, incertezas me rodeiam...

Cenários diferentes, mudanças e outras coisas. 

Precisava de um bom livro. 

Tinha só dois que poderiam me alegrar e talvez me dar um animo... A duvida e grande olhei os dois títulos Eragon e Harry. 

Duvida cruel .-. 

Mas Eragon não acabou, ou seja não é uma historia completa, a Herança esta a venda e não tenho ela ainda. 

Sobrou uma opção, o livro magico onde pessoas amam ou odeiam. Meio complicado odiar essa historia mas porém tem "Hipster" pra tudo nessa vida. 

E com esse livro pequeno e velho fui rumo ao trabalho, mesmo de pé eu li. e alguma coisa estranha eu senti. 

Lembrei de como era minha situação quando li, motivos banais me levaram a leitura deste livro. E agradeço muito a esses motivos, afinal hoje eu tenho a coleção toda e posso ler, reler e escrever sobre ele. 

Emoção foi o que senti, ao ver Alvo Dumbledore e a professora Mcgonagall na frente da casa da família Dursley, na rua dos Alfeneiros.

Senti aquela emoção pré Hogwarts de novo... Sabe aquelas 50 ou 60 paginas que demoram para o Harry partir para escola? 

Foi muito bom. 

Algo que eu precisava a muito tempo. Vou ler todos de novo, quero alegria dos livros de novo e espero que essa minha estadia em Hogwarts resolva isso pra mim. 


Melhor Capa de todos os Filmes na minha opinião.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Inacabada Inalterada Inacessível...


REFLEXÕES SOBRE UM AMOR IMPROVÁVEL

Intangível para mim é teu amor, e corpo também
nem ao tempo a esperança pertence
amor, sexo, luxúria e desejo meu
infinitas vezes quisera
acariciar teus cabelos e com
recebimento de um beijo roubado
afagar tua pele com fervor

Enquanto isso a vida continua
Inacabada
Inalterada
Inacessível...
Adriano Saraiva

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

As Cronicas de Artur - Excalibur- Trecho Ceinwyn Doente.



Derfel Cadarn


Eu amava tanto a minha Ceinwyn. Até mesmo agora, anos passados, sorrio ao pensar nela e, por vezes,
acordo de noite com lágrimas no rosto e sei que são por ela.
O nosso amor começara num ímpeto de paixão, e as gentes sensatas diziam que um semelhante ímpeto de paixão acabava sempre.
O nosso, porém, nunca viu o fim, em vez disso, transformou-se num longo e profundo amor. Eu amava-a e admirava, os dias pareciam mais brilhantes na sua presença e, de repente, eu nada mais podia fazer do que observar os demônios a torturá-la.

Maldiçoes lançadas e uma trilogia que esta se encerrando.
Narrativa incrível.

Vou postar outros trechos ainda.
Esse amor é o mais Belo da Saga =)





Acumuladores...(Texto Roubado)


Já ouviram falar dos “acumuladores”? Acumuladores são pessoas que passam anos e anos guardando coisas que não têm a menor importância, literalmente inundando casas inteiras com tralhas inúteis, tranqueiras que há tempos deveriam ter sido jogadas no lixo. Isso é completamente assustador.

Mas pense bem, olhe agora mesmo para as inúmeras gavetas transbordantes existentes dentro de você e reflita:

Ser á que você também não é um acumulador de coisas com o prazo de validade vencido? Será que você não é um acumulador de pessoas que há tempos só causam-lhe dor de cabeça? Será que você precisa mesmo andar por aí todo torto e carregando essa mochila lotada de chumbo?

Pensou bem?

Ainda está em dúvida se você é um acumulador?

Então, me responda: Por que é que você pediu um tempo para mim e preferiu deixá-lo congelado quando, na verdade, sabia que deveria ter terminado tudo?

Por que é que você evita sempre o ponto final e geralmente opta pelos três pontos? Por que é que você está aí rastejando e continua agarrado com todas as forças aos pés de alguém que te olha como se você fosse uma barata?

Você faz isso, pois tem medo de perder e não achar nada para suprir esse suposto vazio, mas já parou para pensar que o melhor caminho para dar espaço às coisas boas é jogar fora as coisas ruins? Eu sei que é preciso de muita coragem e que não é fácil, mas o que você prefere?

Continuar com esse comodismo e manter um chiclete sem gosto na boca só para dizer que está mascando algo? Ou simplesmente jogar esse chiclete fora e dar a chance para novos sabores?
Decrete, então, a hora da limpeza.

Respire fundo, arregace as mangas e, enfim, abra mão do peso morto que insiste em aniquilar seu presente e impedir que novos acontecimentos deem play nessa sua existência em pause.
Esqueça a música do Leandro & Leonardo e aprenda de uma vez por todas a dizer adeus. Saiba que é preciso cortar definitivamente os laços que já não enfeitam mais e que hoje tornaram-se apenas nós enroscados em nossos pescoços, sufocando e impedindo a oxigenação do nosso cérebro com novos ares.

Enquanto você adia a hora de dizer tchau ao que não importa, está também postergando a chance de ouvir um oi daquilo que realmente importará. Abra o armário e olhe bem para aquela calça velha e me diga: quando foi a última vez que você a usou? Então por que não se livra disso agora, ou melhor, dê ela a alguém que com certeza ficará muito feliz em usá-la.

A verdade é que, para escalar esta montanha íngreme chamada vida, precisaremos nos livrar de todo o peso que só serve para dificultar a nossa subida. Ou acha que algum dia chegará ao cume se continuar com essa mania de encher os bolsos até com as pedras inúteis do caminho? Muitas vezes aceitar a perda é o primeiro passo para estar apto para um novo ganho. E, enquanto você não soltar de vez aquilo que não te agrega mais, estará sempre com as mãos ocupadas para agarrar novas oportunidades.

Foi roubado dela >>> Geovanna Paiva

E desse site tbm.
>>>>
http://www.casalsemvergonha.com.br/2012/07/27/para-chegar-ao-topo-e-preciso-livrar-se-do-peso-inutil/